Transformando o Mapa dos Sonhos em realidade: trabalho apresentado no Congresso Mundial IUCN

Em uma de suas participações no IUCN World Conservation Congress, em Marseille/França, o IPÊ apresentou os resultados de um de seus mais importantes trabalhos de restauração florestal da Mata Atlântica, o Plano Operacional para a Conservação do Oeste Paulista. A apresentação é de autoria da pesquisadora Simone Tenório e do secretário executivo do IPÊ Eduardo Ditt.

Este plano operacional foi possibilitou que todos os dados produzidos durante muitos anos fossem reunidos gerando informações importantes sobre os meios físicos, social e ambiental, considerando o uso do solo em toda a região. Com os cenários estabelecidos, foi possível a proposição de diretrizes e estratégias para o estabelecimento de áreas prioritárias e passíveis de implementação corredores florestais para a conectividade entre fragmentos florestais e áreas protegidas, considerando os aspectos ecológicos e econômicos, pensando no bem estar e viabilidade para os pequenos, médios e grandes produtores rurais e nas possibilidades de promoção de fluxo gênico para a fauna.
Este trabalho considera as espécies de fauna presentes na região, tendo como espécie bandeira o mico-leão-preto, endêmica da região além de outras consideradas ameaçadas de extinção ou vulneráveis, como as onças pintadas, antas, veados, tamanduás, tatus, e psitacídeos e foram registradas ocorrência de novas espécies.

O planejamento dessas áreas de conectividade, unindo fragmentos, a ampliação de Unidades de Conservação já estabelecidas e a recomendação de novas unidades de conservação são o legado desse plano, como uma importante ferramenta para o direcionamento de políticas públicas em uma área de tamanha importância para a conservação dos remanescentes de Mata Atlântica Semidecídua.

Por fim, além de conectar fragmentos de floresta, conectamos instituições, setores diversos e pessoas na construção e ampliação de um mapa dos sonhos compartilhados por muitos para que se torne realidade.

O Plano Operacional para a Conservação do Oeste Paulista tem parceria com Fundação Florestal, Apoena e Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA).