Comunidades monitoram pesca do Tucunaré em projeto com o IPÊ. Assista ao video

Desde 2014 é realizado no Lago de Balbina (AM) o monitoramento participativo no desembarque de três espécies de tucunarés, durante oito meses do ano. Para avaliar os resultados desse monitoramento são realizados diálogos com as comunidades. Nos dias 12 e 13 de março, a atividade será realizada na Comunidade Rumo Certo e na Vila de Balbina, município de Presidente Figueiredo. Ao todo 100 pescadores desses locais têm prestado informações ao monitoramento participativo de tucunarés.

 
Os objetivos são contextualizar o histórico do monitoramento de 2014 a 2017, mostrar aos comunitários os dados de 2018, reabrir o lago para a pesca de 2019 e apresentar o programa Monitora/automonitoramento da pesca.
 
Para saber mais assista ao video.
 
As atividades são uma parceria entre o IPÊ, ICMBio e Reserva Biológica do Uatumã/REBIO Uatumã, junto ao Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade (MONITORA), Subprograma Aquático Continental.
 
O trabalho dos monitores ocorre através do projeto de “Monitoramento Participativo da Biodiversidade em Unidades de Conservação da Amazônia”, desenvolvido pelo IPÊ em parceria com o ICMBio, com apoio de Gordon and Betty Moore Foundation, USAID e Programa Arpa.