Curso de capacitação amplia conhecimento sobre monitoramento de quelônios em comunidade do AM

O mês de setembro começou com um grande encontro pela conservação dos quelônios aquáticos da Amazônia, com a terceira edição do “Curso de Capacitação Monitoramento Participativo de Quelônios Aquáticos do Mosaico do Baixo Rio Negro”, no Amazonas. Cerca de 30 comunitários de quatro Unidades de Conservação do Mosaico (Resex do Rio Unini, Parna Jaú, Parque Estadual Rio Negro Setor Norte, RDS Rio Negro e RDS Puranga Conquista), além dos gestores e pesquisadores, participaram das palestras, conversas e discussões.

A atividade faz parte das ações do Programa de Conservação de Quelônios do Mosaico do Baixo Rio Negro integrado ao Projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade, do IPÊ em parceria com o ICMBio.

Em dois dias, o curso formou mais multiplicadores do monitoramento participativo da biodiversidade. As aulas levaram contribuições e saberes para que o monitoramento aconteça simultaneamente ao manejo conservacionista, com o protagonismo das comunidades locais e o compartilhamento de informações técnicas e científicas que podem melhorar a gestão das áreas protegidas. 

A iniciativa foi realizada no núcleo Tumbiras em Novo Airão e promovida pelas comunidades locais e o coletivo de instituições (SEMA-AM, ICMBio, IPÊ, WCS – Brasil, FVA, Pé-de-Pincha/UFAM e SEMMA de Novo Airão/AM) engajadas no monitoramento participativo. O projeto MPB conta com o apoio da USAID, Moore e Arpa.