Iniciativa de base comunitária na Nhecolândia irá trabalhar no combate a incêndios no Pantanal

Após o grande incêndio ocorrido em 2020 no Pantanal, que resultou em um desastre ambiental sem precedentes na maior planície alagável do planeta, uma parceria entre o IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas, ICAS - Instituto de Conservação de Animais Silvestres e a Fazenda Baías das Pedras, está promovendo ações, capacitações e doações de materiais para uma nova brigada de combate a incêndios na região.

De acordo com o zoólogo, PhD em Manejo da Biodiversidade pelo Instituto de Conservação e Ecologia de Durrell (DICE) e fundador do ICAS, Arnaud Desbiez, essa iniciativa, que terá́ início neste mês de julho, período de estiagem na região, irá treinar e equipar 10 fazendas no entorno da Baía das Pedras de forma que essas brigadas possam prevenir e combater futuros incêndios em uma área de 1.500 km2 do Pantanal, incluindo as regiões onde são realizados os estudos do maior projeto de conservação de longo prazo da anta brasileira e o primeiro projeto de longo prazo sobre o tatu-canastra, feitos pelo IPÊ e ICAS, respectivamente. 

“Além de promover o empoderamento das comunidades locais, esperamos que essa ação possa auxiliar para evitar os incêndios na região, pois sabemos que o fogo sempre fez parte do manejo das pastagens, mas é muito importante que as pessoas tenham o conhecimento e também os equipamentos necessários poder controlar esse manejo, evitando que o fogo se alastre e possa se tornar um grande incêndio,” explicou.

Esta será́ a primeira iniciativa de combate a incêndios de base comunitária na sub-região da Nhecolândia no Pantanal e terá́ como base a fazenda Baía das Pedras, que além de liderar, também irá guardar e manter os principais equipamentos, como, por exemplo, uma caixa d'água portátil de 5 mil litros e duas motobombas, que poderão ser transportados com urgência para as fazendas vizinhas. 

Além disso, cada fazenda receberá equipamentos essenciais, tais como, o queimador de incêndio, utilizado para queimar áreas como medida preventiva, um soprador portátil, motosserra, cortador de lâmina, foices e enxadas, além de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para 5 pessoas, incluindo roupas de proteção, luvas, óculos, garrafas de água, protetores de pernas, entre outros.  

Todos esses equipamentos – já́ comprados e prontos para serem entregues – foram meticulosamente revisados por bombeiros experientes e também por proprietários de fazendas. A união de organizações e as iniciativas de política públicas é essencial para a conservação da biodiversidade pantaneira.