ESCAS aumenta nota de seu Mestrado Profissional na avaliação quadrienal da CAPES

 

O Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da ESCAS, escola do IPÊ, aumentou para 4 a sua nota na avaliação das pós-graduações da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Ministério da Educação. O programa está entre os 11 que subiram de nota neste quadriênio.

A avaliação da pós-graduação é um instrumento de monitoramento da qualidade dos programas, e leva em consideração aspectos como a qualidade do corpo docente, a produção intelectual dos alunos, a estrutura e a logística. No caso dos mestrados profissionais, considera-se também o impacto dos egressos na sociedade. O programa da ESCAS - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade recebeu nota "muito bom" em quase todos os aspectos:

Parecer da comissão de área sobre o mérito do programa:


Quesitos de Avaliação                     Peso                  Avaliação

1 – Proposta do Programa                  0.0                    Muito Bom
2 – Corpo Docente                             20.0                    Muito Bom
3 – Corpo Discente e
Trabalho de Conclusão                      30.0                    Muito Bom
4 – Produção Intelectual                    30.0                    Bom
5 – Inserção Social                            20.0                    Muito Bom

De acordo com a CAPES, os programas recebem notas na seguinte escala: 1 e 2, tem canceladas as autorizações de funcionamento e o reconhecimento dos cursos de mestrado e/ou doutorado por ele oferecidos; 3 significa desempenho regular, atendendo ao padrão mínimo de qualidade; 4 é considerado um bom desempenho e 5 é a nota máxima para programas de mestrado profissional.

"Com esta nota iniciamos um novo patamar, e estamos habilitados a propor um doutorado. A avaliação mostra que estamos consolidados e conseguindo cumprir a missão transformadora de nossa escola, e que devemos seguir em nossa busca pela excelência e por uma educação comprometida com a conservação e a sustentabilidade", afirma Cristiana Martins, coordenadora do Mestrado Profissional na ESCAS.