Corredores da Mata Atlântica

O projeto está orientado na direção de promover a conservação dos recursos florestais, dos recursos hídricos, a neutralização de emissões de CO2 (gás carbônico)  e a garantia dos serviços ambientais em áreas público-privadas no entrono de Unidades de Conservação da Mata Atlântica do extremo oeste paulista. 

As atividades do projeto envolvem ainda as seguintes estratégias:

  1. Planejamento estratégico para garantir a sustentabilidade do projeto e longo prazo;
  2. A sistematização dos processos, experiências e resultados para disseminação e replicação das lições;
  3. Divulgação das iniciativas do projeto, de suas ações e resultados em nível regional, nacional e internacional; e
  4. Transformação das boas práticas em políticas públicas visando o uso racional dos recursos florestais e  hídricos brasileiros.

Mais especificamente, estas ações buscam os seguintes objetivos mais amplos:

  1. A restauração de 200 ha de áreas de Áreas de Preservação Permanente (APPs) com a recuperação das paisagens em  propriedades rurais, visando ainda o restabelecimento da conectividade florestal neste ecossistema;
  2. Adoção de tecnologias agroecológicas e participativas para a recuperação e proteção de nascentes e matas ciliares nas propriedades rurais;
  3. A promoção, capacitação e conscientização ambiental sobre agroecologia e o uso racional dos recursos hídricos e florestais de forma a garantir a disponibilidade em quantidade e qualidade para a atual e futuras gerações.
  • Laury Cullen Junior
  • Maria das Graças de Souza
  • Mirian Ikeda
  • Aline Fatima R. Santos
  • Aires Aparecida Cruz
  • Williana S. L. Marin
  • Tiago Pavan Beltrame
  • Nivaldo Ribeiro Campos
  • Walter Ribeiro Campo
  • Romeu M. Neto
  • Equipe de Estagiários