Formação de lideranças: IPÊ, ESCAS e ELTI estreiam parceria no sul da Bahia 
Formação de lideranças: IPÊ, ESCAS e ELTI estreiam parceria no sul da Bahia 

Quinze extensionistas rurais, agentes que orientam agricultores com conhecimento em técnicas de campo, participaram do curso Adequação Ambiental e Produtiva em Propriedades Rurais, entre julho de 2021 e abril de 2022. Com 90 horas, o curso teve formato híbrido com aulas online e um módulo presencial. A iniciativa atendeu extensionistas que atuam no sul da Bahia com pequenos agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais, mostrando como é possível conciliar produtividade com recuperação de serviços ecossistêmicos e conservação da biodiversidade. O curso foi uma realização conjunta do IPÊ, com a ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, a ELTI - Environmental Leadership & Training Initiative e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). 

ELTI BA 20220313 080817 WEB

Participantes do curso visitam sistema agroflorestal de cacau “cabruca” com mais de 70 anos. Crédito: Maria Otávia Crepaldi/IPÊ

Maria Otávia Crepaldi, que divide a coordenação do curso ao lado de Simone Tenório, ambas pesquisadoras do IPÊ, revela que durante a vivência de campo, os extensionistas tiveram a oportunidade de sedimentar questões práticas de sistemas produtivos, incluindo ações de beneficiamento e também de reconhecer a conservação da biodiversidade e os serviços ecossistêmicos promovidos no local. “Durante a visita à propriedade-modelo de sistema agroflorestal com cacau, os extensionistas mediram a produtividade média de cacau na quadra (área com cerca de dois hectares), a partir da média dos cinco pés de cacau escolhidos. Eles também praticaram exercícios de clonagem, a partir de cortes na haste de uma planta-mãe, além de receberem orientações sobre a adubação no berço (onde são plantadas as mudas) e na cobertura, por exemplo”.

ELTI BA BENEFICIAMENTO 20220312 183256 WEB

Visita às estruturas da agroindústria de secagem e extração de óleos vegetais. Crédito: Maria Otávia Crepaldi/IPÊ

A pesquisadora destaca que na propriedade os participantes também conheceram a infraestrutura de uma pequena agroindústria. “Os alunos conferiram as estruturas de secamento de frutas, do cacau e de beneficiamento para extração de óleos vegetais, o que agrega valor à produção”, diz Maria Otávia. 

O grupo também fez uma trilha em mata formada por cabruca de cacau antiga com diversas árvores nativas que na sequência dá espaço a uma mata nativa primária de árvores centenárias. “Essa vivência está relacionada a quatro módulos do curso: Planejamento e Adequação Ambiental, Sistemas Agroflorestais, Conservação da Biodiversidade e Gestão de Negócios Rurais. Finalizamos o percurso com a subida em um jequitibá-rosa que tem uma plataforma de 32 metros de altura para observação da propriedade e do dossel da floresta”. 

Construção em rede 

O curso marca a estreia da parceria no sul da Bahia entre IPÊ, ESCAS e a ELTI - Iniciativa para Treinamento e Liderança Ambiental - da Escola de Floresta da Universidade de Yale. “As instituições compartilham do interesse em alinhar produtividade com conservação da biodiversidade e o restabelecimento dos serviços ecossistêmicos; questão-central no trabalho desenvolvido pelo IPÊ. Na região, sistemas agroflorestais, silvicultura de nativas e restauração são temas-chave e que também estão na identidade da ELTI”, destaca Maria Otávia Crepaldi, pesquisadora e coordenadora local da parceria. 

Para a ELTI, esse cenário é ideal para a implementação do programa de Liderança e Capacitação Ambiental (Environmental Leadership & Training Initiative), da Escola de Silvicultura e Estudos Ambientais, da Universidade de Yale - via parceria com a ESCAS/IPÊ.   

"Estou encantada com a variedade de temas e palestrantes que a equipe conseguiu incorporar em apenas um curso. Essa riqueza de informações contribuiu não só com os quinze participantes do curso, mas também com todos os agricultores da região que se beneficiarão dos conhecimentos compartilhados por esses extensionistas”, destaca Gillian Bloomfield, coordenadora do programa de treinamentos online da ELTI. 

Além de Maria Otávia Crepaldi e Simone Tenório, do IPÊ, que coordenaram a organização do curso, Luciana Jacob, Fernando Rabello e Anna Gabriella Agasi, do IPÊ, atuaram como tutores, facilitando a realização do curso com Gillian Bloomfield, coordenadora do programa de treinamento online da ELTI, e Saskia Santamaria, pesquisadora associada do Programa ELTI Neotrópicos.