IPÊ está no Conselho de Coordenação do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica

No final de abril (29) o Pacto pela Restauração da Mata Atlântica realizou a posse do Conselho de Coordenação para 2021-2022 formado por organizações da sociedade civil, empresas, governo e centros de pesquisa. Para este biênio o IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas está entre as organizações da sociedade civil eleitas. O novo ciclo marca também o início da Década da Restauração de Ecossistemas (2021-2030) declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

O Pacto tem como objetivo articular instituições públicas e privadas, governos, empresas, comunidade científica e proprietários de terras para integrar esforços e recursos na geração de resultados em restauração e conservação da biodiversidade nos 17 estados do bioma. A meta é restaurar 15 milhões de hectares até 2050, pela integração dos esforços de seus membros, sendo 1 milhão até 2025.

A bióloga Maria Otávia, pesquisadora do IPÊ, que atua no sul da Bahia, é a representante do IPÊ no Conselho. Para o biênio 2021/2022, três linhas são prioritárias: territórios certificados; comunicação e capacitação; monitoramento multidimensional. 

Conselho de Coordenação do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica para 2021-2022

Organizações da Sociedade Civil:  Fundação SOS Mata Atlântica; Associação Ambientalista Copaíba; WWF Brasil; WRI Brasil; ISA – Instituto Socioambiental; CEPAN – Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste; TNC Brasil; IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas; IIS – Instituto Internacional para a Sustentabilidade; Mater Natura Instituto de Estudos Ambientais.

Empresas: Dap; DNA Florestal; Eco Ocelot; Florestal Maarin  Kawa Estratégias Sustentáveis; Mineral Engenharia e Meio Ambiente Ltda; Suzano; Verdesa.

Governo: Instituto Água e Terra (IAT – PR); Prefeitura Municipal de Engº Paulo de Frontin - RJ; Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo - SIMA/SP.

Centros de Pesquisa:  UFABC – Universidade Federal do ABC e ESALQ/USP - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz".