Últimas Notícias

No dia 23 de abril, um grupo de funcionários da Prefeitura de Nazaré Paulista participou da capacitação promovida pelo IPÊ em parceria com o Município. O curso levou informações como: a importância das florestas urbanas, as técnicas de plantios, os cuidados que devem ter com as mudas e a maneira correta de realizar as podas das árvores que compõem as áreas verdes da cidade.

No período da manhã a engenheira florestal do IPÊ, Patrícia Paranaguá, falou sobre a importância da floresta, principalmente em relação à produção e qualidade da água que chegam até os reservatórios do Sistema Cantareira. Em seguida, os funcionários e equipe da instituição e Prefeitura foram até a área do Recinto, na entrada do município, local que no passado sediava os rodeios e futuramente abrigará uma área verde, com trilha em meio a árvores nativas da Mata Atlântica.

O IPÊ será o responsável por orientar e acompanhar o plantio de 24 árvores que irão compor desta trilha, além de promover visitas guiadas de alunos da rede pública de ensino a fim de disseminar a importância biológica e cultural de algumas espécies ainda utilizadas na vida da população rural de Nazaré Paulista.

“Quando se perde uma floresta, perdemos espécies com importância histórica, que fazem parte da identidade cultural dessa região. Por isso nosso interesse em envolver as crianças no processo de conhecimento por meio da experiência, assim elas saberão o que seus avós sabiam. Dessa forma, aproximamos a floresta da realidade delas, possibilitando a construção de uma relação afetiva”, afirma Patrícia.

A equipe do IPÊ acompanhou o plantio das árvores, orientando a forma mais segura de garantir que essas espécies prosperem. Devido ao período seco, alguns cuidados se fizeram necessários como: a preparação do solo e aplicação de hidrogel (substância que garante que a árvore receberá água gradativamente).

“Estamos felizes com mais essa parceria com o IPÊ que trará benefícios a toda população, principalmente o envolvimento com as crianças, que aprenderão sobre as espécies nativas e levarão os ensinamentos para casa. Esse será um espaço de todos!”, comenta a Diretora de Planejamento Urbano, Lia Correia Avelino.

No mês de maio está prevista a primeira trilha ecológica no local, com alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Monsenhor Afonso.

O site com informações sobre a flora de Nazaré Paulista e região (http://flora.ipe.org.br), criado pelo IPÊ em parceria com o JRS Biodiversity Foundation e o IPEF-Instituto de Pesquisas Florestais, passou por melhorias, facilitando o acesso ao seu conteúdo. As modificações no site permitem agora buscas muito mais detalhadas por perfil: professores, viveiristas e poder público. Além disso, é possível buscar quais são as melhores espécies da Mata Atlântica para plantio em diferentes situações: restauração, silvicultura ou plantio urbano.

A base de dados online tem como objetivo orientar decisões com relação à seleção de espécies para fins de restauração, silvicultura, arborização urbana e educação na região de Nazaré Paulista (incluindo os municípios de Atibaia, Guarulhos, Mairiporã e Santa Isabel). A ferramenta é resultado de uma proposta inovadora, que reuniu estudos da etnobotânica e da história ambiental junto à comunidade rural de Nazaré Paulista, além de levantamentos florísticos . O objetivo foi construir um sistema capaz de despertar o interesse do público pela flora nativa regional, acessando valores históricos e dados atualizados sobre espécies arbustivo-arbóreas.

No FLORA REGIONAL é possível encontrar informações de 184 espécies de árvores nativas da Mata Atlântica que podem ser utilizadas para diversos fins: programas de restauração e de reflorestamento; diversificação do uso de espécies arbóreas nativas em áreas urbanas; atividades multidisciplinares ligadas à conservação ambiental; e identificação de espécies nativas com potencial para uso econômico e de conservação.

Até dia 15 de maio

A ESCAS - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade está com inscrições abertas para o Mestrado Profissional de Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, em Nazaré Paulista (SP). Para este edital, a Escola tem oportunidade de cinco bolsas de estudo.

O Mestrado é um curso de pós-graduação stricto-sensu, com objetivo de formar profissionais capacitados para tomar as melhores decisões em suas áreas de atuação e é direcionado aos profissionais de empresas privadas, governo e terceiro setor. O conteúdo permite uma união da teoria com a prática, a fim de desenvolver o potencial dos alunos, incentivando-os a criar e a disseminar modelos inovadores de conservação da biodiversidade e de desenvolvimento sustentável. 

Saiba mais e inscreva-se AQUI

 

Informações do Blog Eco-Polos Amazônia XXI

A Rede Tucumã tem avançado com sua infraestrutura para fortalecer a produção e comercialização de produtos da região do Baixo Rio Negro. As obras da sede e do barco, que irão beneficiar o trabalho dos associados, começaram. Em mutirões, as atividades estão sendo desenvolvidas em parceria com o IPÊ, que desde o início, por meio do projeto Ecopolos Amazônia XXI, tem assessorado os agricultores na criação e formalização da entidade.

Desde fevereiro o trabalho dos membros da associação é dobrado. Para o vice-presidente da Rede Tucumã, Edgar Vieira, 42, a oportunidade de trabalhar em conjunto com os colegas fortalece a coletividade do grupo. “O grupo está unido. Nós estamos trabalhando porque sabemos da importância dessa união para que a Rede beneficie a agrobiodiversidade local”, destacou.
Segundo ele, os trabalhos têm avançado justamente por conta do suporte que o IPÊ tem ofertado aos agricultores. “Sem essa ajuda seria tudo bem mais difícil. Seria difícil, inclusive, mobilizar as comunidades”.

No final de 2014, foi realizado um planejamento para este ano, em que a construção da sede da associação, aquisição do barco e equipamentos para a produção consistiram em itens prioritários, além da articulação para comercialização na Feira Orgânica de Manaus e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab.

A estrutura está sendo construída em uma área doada pelo presidente da associação, José Coelho, ‘Coloral’. Nestes encontros também são discutidas outras questões referentes a regularização da associação que está na fase final, elaboração de um projeto para a Conab e participação em feiras. Em março, alguns agricultores comercializaram uma diversidade de produtos na Feira Orgânica de Manaus.

Conforme ficou acertado na reunião de dezembro, o barco para o escoamento da produção, que está passando por uma reforma e em breve será usado para levar os produtos da agrobiodiversidade aos mercados de Manaus, foi adquirido dentro das comunidades. A ideia é fazer com que o trabalho gere renda às comunidades.

 

O Plano de Manejo do Parque Natural Municipal Augusto Ruschi, em São José dos Campos (SP), já pode ser acessado online, no  site do Ipplan - Instituto de Pesquisa Administração e Planejamento, do município. 

Desenvolvido pelo IPÊ ao longo do ano de 2014, com apoio do Ipplan e da Prefeitura Municipal, o plano teve participação da comunidade local, organizações da sociedade civil e órgãos municipais, estaduais e federais. Sua construção envolveu uma equipe multidisciplinar que realizou diagnósticos sobre a infraestrutura e gestão da área, o potencial para uso público e os meios biótico, físico e antrópico. Contou, também, com uma equipe responsável pelo seu planejamento estratégico, tático e operacional.

O Parque Augusto Ruschi é um importante remanescente de Mata Atlântica do município, localizado nas encostas da Serra da Mantiqueira. Antigo Horto Florestal da cidade, é a primeira Unidade de Conservação de Proteção Integral de São José dos Campos.O Parque compreende mais de 2 milhões de metros quadrados de mata preservada, e representa um verdadeiro santuário para inúmeras espécies da fauna e flora nativas, algumas ameaçadas de extinção. O objetivo deste tipo de unidade de conservação é proteger e preservar  valores naturais ou culturais, proteger recursos genéticos, desenvolver educação ambiental e pesquisa científica.

Com o plano de manejo, foram definidas as diretrizes para a gestão da área, além de sua missão e visão, normas de uso, zoneamento e ações prioritárias, com base em seus objetivos de criação. 

Acesse o Plano de Manejo aqui.