Curso de reciclagem apoia monitores de quelônios na Rebio do Rio Trombetas (PA)

IPÊ, Reserva Biológica (Rebio) do Rio Trombetas (Pará) e CEPAM realizaram, entre 14 e 16 de agosto, o 1º Curso de Reciclagem do Monitoramento de Quelônios do Projeto de Quelônios do Rio Trombetas (PQT).

Nos dias 14 e 15 foram capacitados os interessados em ser voluntários das comunidades Último Quilombo e Nova Esperança. Já no dia 16, foi a vez das comunidades Tapagem, Paraná do Abuí e Abuí. A capacitação é uma importante oportunidade para as famílias que se voluntariam no PQT. "Aproximadamente 70 comunitários remanescentes de quilombolas e 12 agentes ambientais participaram do curso e tiveram a oportunidade de aprender e trocar os saberes nesses dias conosco", comenta Deborah Castro, chefe do NGI ICMBio Trombetas.

O projeto é coordenado pela Rebio do Rio Trombetas em parceria com INPA, com apoio da Mineração Rio do Norte - MRN e o Programa ARPA. A participação do IPÊ se dá por meio do projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade em Unidades de Conservação da Amazônia, realizado em parceria com o ICMBio, com apoio financeiro da USAID, Gordon and Betty Moore Foundation e ARPA.

Crianças - No curso realizado no interior do Lago do Erepecu, seis crianças de 4 a 12 anos que estavam acompanhando seus pais puderam realizar atividades de sensibilização ambiental sobre a conservação dos quelônios e a questão do lixo.

Temas como o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), Programa de Voluntariado, Programa de Monitoramento In Situ da Biodiversidade (MONITORA), Protocolo Complementar de Quelônios Aquáticos Amazônicos, entre outros estiveram na programação.

“Acho muito importante esse momento porque a gente se enxerga dentro de algo muito maior” disse Josinaldo Lira um dos agentes ambientais capacitados.

Desova - A desova dos Quelônios do Rio Trombetas começa em setembro para as espécies tracajá e pitiú. Em outubro ocorrem as desovas da espécie Tartaruga-da-Amazônia nas praias protegidas pelo PQT.