Aluno da ESCAS é semifinalista do FameLab, o maior concurso de comunicação científica do mundo

 

O FameLab é a maior competição de divulgação científica do mundo. Considerado um Oscar no setor, o concurso é realizado em 30 países, reunindo jovens pesquisadores com um objetivo: despertar o entusiasmo do grande público pela ciência. No Brasil, acontece pela terceira vez, em parceria com o Ministério da Ciência Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC), o CNPq, a Confap, a Fapesp e o Museu do Amanhã.

Pela primeira vez, um dos alunos da ESCAS - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade é semifinalista do prêmio: o mestrando Sandro Von Matter. Pesquisador da área de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, Restauração de Ecossistemas e Russel E. Train Legacy Scholar, Sandro é um dos 30 semifinalistas e afirma que essa é uma grande chance para que, como cientista, sua mensagem possa chegar a um número cada vez maior de pessoas.

Minha participação no Famelab, vai me capacitar com ferramentas essenciais para a finalização do meu projeto junto à ESCAS, uma vez que meu foco é justamente buscar formas inovadoras de comunicar ciência e engajar o grande público na coleta de dados ambientais. Aproximarei as pessoas dos conceitos científicos. Abrirei as portas da ciência para que todos possam entendê-la e participar diretamente de projetos científicos, através da coleta de dados, em projetos de alta relevância global.”, diz.

Durante o evento, os semifinalistas passam por uma imersão que inclui treinamento intensivo aplicado por um grupo internacional de profissionais especializados em comunicação, justamente a área de principal interesse do mestrando. Desde o início da sua carreira, Sandro tem apostado em uma nova forma de comunicar ciência, transcrevendo conceitos e publicações científicas para a linguagem mais acessível para a sociedade, reduzindo a distância das pessoas com relação às questões científicas. No Mestrado Profissional de Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da ESCAS, ele busca desenvolver abordagens inovadoras de comunicação científica que promovam tanto o envolvimento do grande público na coleta de dados ambientais, quanto dos cientistas na disseminação da ciência.

"Quando facilitamos o acesso ao conteúdo científico, a visão geral da opinião pública é positivamente fortalecida sobre os cientistas. Além disso, conceitos, descobertas e literatura científica deverão ser mais consultados, o que considero essencial para a tomada de decisões de alta relevância para a sociedade. É necessário que cada vez mais cientistas venham a público e interajam com as pessoas, comunicando conceitos de uma forma mais aberta.", afirma Sandro.

Os finalistas do FameLab serão conhecidos no dia 27 de abril, em evento no Museu do Amanhã.