Turismo de Base Comunitária

A região do baixo Rio Negro possui uma série de características espaciais que a elevam a categoria de pólo turístico do Estado do Amazonas. Apoiado nessas premissa, o IPÊ desenvolve desde 2003, o projeto Turismo de Base Comunitária no baixo Rio Negro, a fim de ordenar as atividades turísticas na região, integrando os interesses da conservação com os do desenvolvimento regional.

As ações do IPÊ envolvem parcerias com o poder público local, o trade turístico e a comunidade. As ações realizadas junto ao poder público local bucam melhorar a gestão do turismo e dos atrativos na região, envolvendo as instituições que trabalham com a gestão das Unidades de Conservação (UCs). Dentre elas, o apoio à elaboração do Plano de Uso Público da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé (RDS Tupé), apoio ao ICMBIO para a elaboração do Plano Emergencial de Uso Público do Parque Nacional de Anavilhanas (PARNA Anavilhanas), e suporte para a elaboração de um Plano de Negócios para visitação do Parque Estadual do Rio Negro – setores Norte e Sul (PAREST Rio Negro).

Ações complementares do projeto trabalham o envolvimento do trade turístico no ordenamento das atividades turísticas. Neste sentido, o projeto participa de uma série de iniciativas locais, tais como a elaboração de um “Código de Conduta” para visitação nas Unidades de Conservação do baixo Rio Negro a e realização de atividades de capacitação do trade (agências de viagens, guias, canoeiros, proprietários de barcos de turismo e de hotéis de selva).

O envolvimento comunitário nas atividades de conservação da biodiversidade se dá de forma transversal nos projetos do IPÊ na região. Especificamente em relação ao turismo, as ações visam identificar e envolver as comunidades de locais onde essas atividades já existem de forma ainda inicial. O IPÊ colabora com planejamento e capacitações dos comunitários em atividades econômicas diretamente relacionadas ao receptivo de turistas e visitantes, tais como capacitações na produção de artesanato e de comidas regionais, intercâmbios de experiências entre as comunidades, cursos rápidos para formação de condutores locais e o uso da interpretação ambiental em trilhas na floresta.

  • Contribuir para a conservação socioambiental do mosaico do baixo Rio Negro, por meio do turismo de base comunitária;
  • Efetivar este tipo de turismo como uma das alternativas de desenvolvimento para a região;
  • Integrar os diferentes atores relacionados ao mosaico de unidades de conservação através da informação e capacitação.
  • 2003- Oficinas para ordenamento da visitação no baixo Rio Negro; Sensibilização das comunidades estabelecidas na região sobre as Unidades de Conservação;
  • 2005 - Início das oficinas de ordenamento de turismo, entre IPÊ, gestores públicos de turismo e meio ambiente e trade turístico; Apoio a Elaboração do código de conduta consciente para visitantes do baixo Rio Negro;
  • 2006 - Elaboração do Plano de Negócios para o desenvolvimento do turismo sustentável no Parque Estadual do Rio Negro – setores Norte e Sul;
  • 2007 - Oficinas para ordenamento da visitação no baixo Rio Negro;
  • 2008 – Apoio a elaboração do Plano de Uso Público da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé e Apoio a elaboração do plano Emergencial de uso publico do PARNA Anavilhanas;
  • 2009 - Realização de capacitações de guias e condutores locais dos municípios de Manaus e Novo Airão. Início de avaliação da efetividade das ações propostas pelo projeto;
  • 2010 - Projeto “Apoio a iniciativas de turismo de base comunitária na região sul do Parque Nacional de Anavilhanas”; Criação do Grupo de Trabalhos sobre Turismo nas Unidades de Conservação Estaduais da região.
  • Nailza Pereira de Sousa
  • Oscar Sarcinelli
  • Sherre Prince Nelson
  • Eduardo Badialli
  • ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Cooperação Técnica para o Parque Nacional de Anavilhanas.
  • MTur – Ministério do Turismo
  • PCE – Projeto Corredores Ecológicos/ MMA – Ministério do meio Ambiente
  • SDS - Secretaria de Meio Ambiente e desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas / CEUC – Centro Estadual de Unidades de Conservação - Cooperação Técnica para as unidades de conservação estaduais do baixo Rio Negro
  • SEMMAS - Secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade do munícipio de Manaus - Cooperação Técnica para a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.
  • USAID - United States Agency for International Development /Forest Enterprise Cluster.  
  • Grupo Martins