Leandro e Regiane, alunos beneficiados pelo projeto "Nascentes Verdes, Rios Vivos"

Leandro Jesus de Moraes e Regiane Ramos Santos são alunos do 8º ano da Escola Estadual do Bairro Divininho, em Nazaré Paulista (SP), e participam do projeto do IPÊ desde o 6º. Para ambos, as atividades ajudam a descobrir muito mais sobre biodiversidade e importância das áreas naturais.

"Já mexia com terra e flor, conhecia alguma coisa porque moro na área rural, mas foi muito legal ver como acontece a produção no viveiro, que tudo tem um tempo certo, do plantio da semente até a muda ficar pronta pra ser plantada. A gente sabe agora que depois de plantaa, a árvore demora pra crescer, mas já dá curiosidade de saber como está hoje a muda que eu plantei quando estava no 6º ano", conta Leandro.

O conhecimento desenvolvido em três anos de projeto também é levado para a casa e tem a participação dos pais. Regiane conta que a família hoje tem outros hábitos depois que ela insistiu sobre como contribuir com o meio ambiente. "Antes a gente misturava todo o lixo e queimava, achando que estava fazendo certo. Agora a gente separa o que dá pra reciclar. Com a água também mudou. Não tem mais desperdício como antes. Aqui a gente vê todo o dia que a represa está secando, tem até córrego com pouca ou quase nenhuma água", diz ela.

Dentre as atividades do projeto em 2014, o maior destaque, segundo eles, ficou para a palestra do biólogo Danianderson Carvalho, que apresentou em sala de aula exemplares de animais vivos, buscando quebrar alguns tabus com relação a bichos que causam repulsa nas pessoas, como rato, jiboia e caracol. Para Leandro, essa consciência ajuda a olhar o ambiente com mais cuidado. "Agora eu vejo uma cobra e não quero matar porque sei que ela não vai me fazer mal se eu não mexer com ela. Se ela não está no mato, peço agora pra alguém tirar e colocar ela de volta no ambiente dela", afirma.